PONTO DE ENCONTRO NESPEREIRENSE

domingo, 28 de setembro de 2008

NESPEREIRA MUITO MACIO!





No dia 28 de Setembro de 2008, o Nespereira F.C. fez o seu jogo de apresentação aos sócios, perante a equipa cinfanense de Oliveira do Douro.
Pereira optou pelo seguinte “onze”: Jorge Ramalho; Rui Teles, Nuno Cardoso, Vilarinho, Márcio; Quim, Sérgio Silva, Paulo Sérgio; Vítor Andrade, Jorginho, Carlitos. A chamada de Rui Teles para defesa direito, a volta de Quim , Vítor Andrade e Paulo Sérgio, que tem estado ausente por lesão, são as novidades.
O jogo começou muito táctico e mesmo monótono. Muita bola pelo ar, muitos passes errados de ambas as equipas, e alguma preguiça predominou nos primeiros minutos do jogo. Mas, pouco a pouco o Nespereira começou a ganhar terreno, e começou a dominar o jogo, com o primeiro remate do jogo a sair dos pés de Vítor Andrade. Começou a pressionar- se cada vez mais, e num lance de bola parada, quase que Sérgio Silva, marca, falhando um cruzamento rasteiro que passou por toda a defesa do Oliveira.
A partir daqui, o Oliveira parece que acordou,e começou a apostar na velocidade dos seus avançados, lançando constantemente o jogo nas alas, solicitando imenso os seus extremos. Em duas ocasiões, valeu ao Nespereira a atenção de Vilarinho.
O Nespereira foi perdendo fulgor, e o meio campo começou a se desmoronar, com a lesão de Paulo Sérgio, que foi substituído por Marcelo. Voltou-se a jogar muito pelo ar, com as bolas muito raramente a chegarem aos extremos nespereirenses, ou a Carlitos. No minuto 34, num lance individual, pelo lado esquerdo, Rui Teles é passado por Vítor Hugo, que faz a assistência, no coração da grande área, para Renato, que livre, marca o 0-1.
O Nespereira tentou reagir, ainda, e por duas ocasiões Jorginho, ainda fez tremer a defesa oliveirense, em duas desmarcações, em que não conseguiu finalizar bem.
Ao intervalo, o Nespereira perdia em casa por 0-1, com Pereira a substituir Jorge Ramalho, Quim, Rui Teles, Vítor Andrade e Carlitos, por Zé Manuel, Jorge Abreu, Bateira, Pedro Cardoso e Gil.
O Nespereira perdeu um pouco de poder de choque, e na segunda parte, não conseguiu mesmo, por a bola no chão e sair a jogar em condições. Muitos passes errados, o meio campo completamente sem força, permitiu ao Oliveira fazer o jogo que lhes convinha, ocupando completamente o meio-campo, não deixando o Nespereira jogar, e fazendo contra ataques extremamente venenosos, com Quim Miguel na frente.
E num desses contra ataques, Pedro Cardoso, agarra o adversário dentro da grande área, fazendo falta, com o árbitro a não perdoar, e a marcar o respectivo castigo máximo. Quim Miguel, não perdoou e fez assim o 0-2.
O Nespereira continuava meio perdido, e perdia algumas bolas no meio campo, em detrimento do adversário, fazendo o público da casa ainda se assustar, pelo menos, mais uma vez, com os contra ataques.
A melhor hipótese do Nespereira, na segunda parte, veio de um pontapé livre, de Nuno Cardoso, que rematou forte e colocado, mas ao lado do poste.
Pouco tempo depois o árbitro apitou para o final do jogo. Jogo este que deu para passar a tarde e matar saudades dos domingos futebolisticos, mas que mostrou algumas fraquezas do plantel de Nespereira, e a necessidade de algum trabalho pela frente, que o treinador Pereira e seu adjunto André terão pela frente, para pôr a máquina a funcionar … até para a semana, porque para a semana já é a doer!

OS REFORÇOS:
Quim (3)- Voltou bem, com o típico jogo duro, característico dele, mas muito importante, assumindo- se como “trinco” da equipa.
Vítor Andrade (3)- Bons pés, mas já não tem o mesmo fulgor de outrora. Foi perdendo relevância nojogo, ainda na primeira parte.
Pedro Cardoso (2)- Muito trapalhão, acabou por piorar a situação, fazendo o penalti que deu o 0-2 ao Oliveira.
Isaías (3)- Foi talvez, dos mais esforçados, quando entrou, apesar de muita precipitação, e demonstrando ainda uma certa falta de forma.
Jorge Abreu (4)- Entrou e cumpriu. Fez diversas funções em campo, e lutou com jogadores mais experientes, sem qualquer medo, sendo preponderante para segurar o meio campo.
Gil (2)- É ponta de lança, mas não tem poder de choque para já. Tem bons pés, mas precisa de melhorar muito no jogo aéreo.
David (2)- Quase nem se viu…
Tiago Fonseca (3)- Entrou para lateral esquerdo, e também cumpriu na sua função, tendo jogado pouquinho. Apenas referência, para a ausência de tempo de salto, que o leva a perder lances de cabeça.

2 comentários:

Força Oliveira disse...

custa-me a acreditar como é que o nespereira não aproveita um jogador da terra, ainda para mais com o plantel que tem.Ainda bem para o Olireira do Douro que galhou um bom jogador e acima de tudo uma excelente pessoa.

rui teles disse...

boas
sr. força oliveira...
deve estar confuso ou entao está a leste do que se passa... o vitor hugo foi para o oliveira por livre e espontanea vontade, nao foi ninguem que o expulsou... pois poderá perguntar ao proprio... sao decisoes pessoais e só a ele lhe diz respeito...se acha que foi o melhor para ele, ainda bem, fico feliz por ele. agora nao façam confusao... o futebol nao é nespereira mas sim uma das colectividades da freguesia, temos muito mais aqui...nao apenas o futebol...
abraço